Institucional


QUEM SOMOS

A SAÚDE MENTAL E OS FOCOS DE ATUAÇÃO

MISSÃO, VISÃO E VALORES

HISTÓRICO

GESTÃO

 

 

QUEM SOMOS

A Gestae é uma instituição sem fins lucrativos composta por profissionais de varias áreas que intervém na realidade social visando as seguintes metas : humanização das relações em qualquer que seja o contexto; valorização da diversidade e implementação de praticas de inclusão social; diminuição da violência e alivio do sofrimento mental.

A Gestae atua junto a instituições (conselhos tutelares, abrigos, fóruns, casas de apoio, hospitais, escolas e sociedades comunitárias entre outras) e à comunidade em geral, buscando transformar a vida de crianças, adolescentes e adultos em vulnerabilidade de risco pessoal e social. Também busca transformar a vida de sujeitos em sofrimento mental e suas famílias através de acolhimento, orientação e atendimento psicologico.

Alinhada a política de direitos humanos e justiça social, nossa pratica atribui especial importância à assistência psicológica de crianças e adolescentes em situações de patologia ou dissolução do núcleo família além de adolescentes infratores visando quebrar o ciclo de repetição do crime que destrói o perspectiva de um futuro para a nova geração. Entendemos que as relações familiares são aquelas capazes de proteger a criança e o adolescente do uso de drogas, do envolvimento em atos transgressivos e condutas autodestrutivas, por isso objetivamos restaurar os laços rompidos ou esgarçados na família.

Contribuindo para a disseminação da cultura de paz oferecemos atendimento psicológico direto aos agentes ou vitimas de violência, em qualquer idade, gênero e contexto no qual se manifesta a violência, incluindo os envolvidos em violência na escola, comunidade ou ambiente virtual.

Nossa OSCIP, através da assistência psicológica, busca dar voz as vitimas de violência e de sofrimento mental, pois acreditamos que dar a palavra ao indivíduo é o primeiro passo para torná-lo sujeito de sua história, agente transformador do lugar de violência em que se encontra.

Através de nossos projetos, atendemos mais de 300 de beneficiários.

A Gestae tem os seguintes Registros:

A Gestae – Instituto de Pesquisa, Ensino e Saúde Mental foi registrada em 14/08/2006 como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP, com o CNPJ 08.253.920/0001-23. Endereço é R. Conego Eugenio Leite, 262, Sala: 01, Pinheiros, Sao Paulo, SP, CEP 05414-000, Brasil, telefone : (11) 2364-5144, Email: secretaria@gestae.org.br

Natureza jurídica Associação Privada – Código 3999 Status da empresa Ativa Atividade econômica principal Atividades de associações de defesa de direitos sociais – CNAE 9430800.

Registro no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) nº 1881/15.

 

A SAÚDE MENTAL E OS FOCOS DE ATUAÇÃO

A Organização Mundial de Saude (OMS) aponta que a saúde mental não se restringe ao campo da patologia mental, inclui também “ o estado de bem-estar no qual o indivíduo realiza as suas capacidades, pode lidar com estresse normal da vida, trabalhar de forma produtiva e frutífera e contribuir para a sua comunidade”. (WHO. Strengthening mental health promotion. Geneva, World Health Organization, 2001).

Acreditamos que não há Saúde sem Saúde Mental; não há Saúde Mental sem Inclusão Social; não Inclusão Social sem Justiça, Equidade e Respeito à Diferença. Se não há Inclusão Social há violência e doença mental.

A exclusão de grande parte da população, tanto do acesso aos bens materiais, mas principalmente aos bens simbólicos (culturais) é um dos fatores responsáveis pelo aumento da violência em nossa sociedade e do sofrimento psicológico dos indivíduos que nela vivem. O indivíduo excluído do acesso aos bens simbólicos perde o sentimento de pertencimento a comunidade, fragilizando os valores que definem o humano: dignidade, liberdade, autonomia, respeito a diferença e solidariedade. Exclusão que afeta a capacidade de trabalhar e estabelecer laços afetivos destruindo a perspectiva de futuro.

Não há formação de indivíduos, de cidadãos, senão através da família, qualquer que seja sua configuração A família garante a vida em sua dimensão biológica e enquanto transmissora de valores, ideais cumpre a função de garantir a vida simbólica, dimensão que inclui a cultura, a coletividade e a subjetividade. Por isso damos atenção, ao lado do foco no individuo, ao acolhimento da família para restaurar suas funções e laços quebrados.

A exclusão social tende a se mostrar na forma do esfacelamento do tecido familiar, no momento em que surge a violência entre seus membros, o abandono da criança, o uso de drogas e álcool, a evasão escolar, as condutas de risco e transgressivas, a incapacidade para o trabalho.

Valorizamos uma pratica social voltada para a diminuição do sofrimento psicológico e social decorrentes de patologias individuais e sociais que impedem a potencialização de características únicas que todos indivíduos possuem e promovem uma vida saudável em que o trabalho e o amor sejam possíveis, ao lado do respeito a vida humana, à vida social e á diferença.

Polos de Atuação

  1. Assistência Psicológica direta a pessoas com sofrimento mental  ou em vulnerabilidade de risco pessoal e suas famílias.
  2. Disseminação da Cultura de Paz através de projeto de enfrentamento da violência contra crianças, adolescentes e mulheres em todas dimensões e contextos.
  3. Ações de Humanização, Inclusão e Diversidade.
  4. Pesquisa e Capacitação na assistência psicológica em saúde mental.

 

MISSÃO, VISÃO E VALORES

Missão

Transformar a historia de crianças, de adolescentes, de famílias em situações de risco pessoal e social, de mulheres e minorias através de atendimento psicológico direto, intervenções no âmbito familiar e comunitário, gerando saber e ética nas relações com o semelhante.

Visão

Ser reconhecido como um centro de referencia de ensino, pesquisa e ações em saúde mental por meio da assistência psicológica direta e intervenções socioculturais para população em vulnerabilidade de risco pessoal e social e no enfrentamento da violência em todas suas dimensões, contribuindo para a Disseminação da Cultura de Paz.

Valores

Avaliação contínua
Compromisso social
Respeito à diversidade humana
Inovação
Ética e Transparência

 

HISTÓRICO

A GESTAE: Instituto de Pesquisa Ensino e Ação em Saúde Mental foi fundada no ano de 2006 por profissionais da área da psicologia preocupados com o crescente aumento da violência e sofrimento psicológico; o desenraizamento e esgarçamento do tecido familiar e a resposta social através da patologização e judicialização da infância e da juventude prejudicando a saúde mental e a inclusão social .

Suas ações foram estabelecidas para visam promover o respeito à diferença, a humanização das relações e auxiliar na restauração dos laços sociais e familiares. Para tanto, se organizou uma assistência psicológica não apenas para o indivíduo mas também para as famílias, lugar de amparo da infância e da adolescência.

Desde sua fundação a GESTAE mantém uma parceria com o Espaço Psicanálise, entidade que promove eventos científicos, desenvolve atividades de formação e capacitação de profissionais da área de saúde e projetos de pesquisa nas áreas de psicopatologia, infância e adolescência, família e psicossomática. Através da Clinica Social do Espaço Psicanálise pudemos oferecer tratamento psicoterápico de longa duração à população em vulnerabilidade de risco social que participa dos trabalhos realizados pela GESTAE.

Em 2010, iniciamos uma parceria com o Instituto de Oncologia Pediátrica GRAACC/UNIFESP para viabilizar projetos na área de Inclusão e Saúde Mental. Com o apoio do Instituto HSBC Solidariedade efetivamos o Projeto Inclusão escolar de crianças em escolas da rede pública da cidade de São Paulo após o término de tratamento oncológico do Instituto de Oncologia Pediátrica (IOP – GRAACC/UNIFESP).

No ano de 2013, a GESTAE recebeu encaminhamentos para tratamento psicológico de crianças e adolescentes do Fórum de Pinheiros e através desse contato fizemos parceria com o Conselho Tutelar de Pinheiros para atendimento de demandas de casos agudos de desarticulação familiar com implicação de risco iminente na infância e adolescência.

A GESTAE em parceria com Espaço Psicanálise iniciou em 2014 o projeto de pesquisa “ Psicanálise e Direito” visando propor visando estabelecer os fundamentos teóricos e éticos para o atendimento de crianças, adolescentes e familiares acompanhados pela Vara da infância e Juventude do fórum de Santo Amaro e de Pinheiros, assim como Conselho Tutelar de Pinheiros.

Fizemos também parceria com o curso de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica para recebimento de estagiários quintanistas para acompanhar as atividades da GESTAE e participar das discussões sobre estratégias nos casos atendidos no âmbito psicojuridico.

Atualmente, nossa instituição tem parceria com o Conselho Tutelar de Pinheiros, a Vara da Família do Fórum de Pinheiros e a Vara da Infância e Juventude do Fórum de Santo Amaro no Projeto Laços atende as demandas que envolvem crianças, adolescentes, mulheres, casais e famílias em conflito e oferece assistencia psicológica direta à vitimas de abuso sexual, violência física e psicológica, abuso sexual, violência física e psicológica, maus-tratos, negligencia, abandono e também aos agressores, adolescentes infratores ou adesão a , famílias com alienação parental, toxicomanias, desajuste familiar e social e infratores, agressividade.

Para o biênio 2016-2017, nossa Oscip busca patrocínio para fortalecimento e ampliação de duas ações em saúde mental.

O Projeto Ciranda visa contribuir para a redução da violência prestando assistência psicológica às crianças, adolescentes e família em situação de risco pessoal e social por ocorrência de situações de violência física, psicológica/moral, maus tratos,, negligencia/abandono, violência sexual e exploração sexual.

O Projeto João de Barro busca prestar assistência psicológica às crianças/ adolescentes e familiares, encaminhados pelo Conselho Tutelar, Varas da Infância e Juventude e de Família e Sucessões, instituições de acolhimento institucional e de assistência social por terem vivido situações traumáticas, de conflito, de desagregação familiar, que apresentem intenso sofrimento mental e sejam necessárias intervenções urgentes de natureza psicológica em qualquer das modalidades: individual, casal, grupo familiar.

 

GESTÃO

A equipe que administra os projetos é formada pelos seguintes membros:

Dra Sandra Dias – Diretora

Doutora em Psicologia Clínica, Psicanalista, Professora titular aposentada da Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da PUCSP. Implantou e coordenou durante 15 anos o curso de pós-graduação lato senso Psicanálise e Linguagem: uma outra psicopatologia, o núcleo de estágios Psicanálise, Saúde e Praticas clinicas para o curso de Psicologia e o aprimoramento A clinica lacanianana modernidade e o resgate do sujeito na Clinica Psicológica Ana Maria Poppovic. Membro fundador do Espaço Psicanálise, instituição voltada para a pesquisa e formação no campo da psicanálise. Tem vasta experiência com indivíduos e famílias em situação de crise,  diagnostico e tratamento de  portadores de transtornos mentais, acolhimento de jovens infratores e crianças violentas; vitimas e agentes de violência e tortura, além de coordenadora de projetos de inclusão social , diversidade sexual e  de deficiência em instituições. Assessora para projetos sociais da Unilever.

Renata Petrilli    – Secretaria

Psicóloga, Psicanalista, Especialista em Psicologia Clinica pelo curso de pós-graduação lato senso Psicanálise e Linguagem: uma outra psicopatologia pelo COGEAE/PUCSP. Coordenadora do Serviço Psicologia do Instituto de Oncologia Pediatrica/Graacc/Unifesp, Vice-Coordenadora da Residência Multiprofissional em Oncologia Pediatrica da Unifesp, Mestranda no Departamento de Psiquiatria da Unifesp. Psicóloga do projeto de Inclusão escolar e do Projeto Laços. 

Livia Cristina Vianna – Tesoureira

Psicóloga, Psicanalista, Especialista em Psicologia Clinica pelo curso de pós-graduação lato senso Psicanálise e Linguagem: uma outra psicopatologia pelo COGEAE/PUCSP.  Especialista em Saúde Mental da pediatria pela EPM/ UNIFESP. Musicoterapeuta graduada pela FMU. Atua como, psicóloga supervisora no IOP/ GRAACC/UNIFESP,realizando atividades de assistência ensino e pesquisa. Psicóloga do projeto de Inclusão Escolar  e Saude Mental e do Projeto Laços.

Maria Elisabeth Egydio de Carvalho – Coordenação de Projeto

Psicóloga formada pela PUC /SP em 1994. Psicanalista. Especialização em Psicanálise e linguagem: uma outra psicopatologia pelo COGEAE em 1997 . Especialização em Psicanálise e Oncologia pediátrica em 2002 pela UNIFESP. Mestre em psicologia clínica pela USP em 2014. Psicóloga do Instituto de Oncologia Pediátrica GRAACC /UNIFESP, de 1997 a 2009.  Psicóloga do judiciário do Tribunal de Justiça de São Paulo, exercendo atividade na Vara da Infância e Juventude do Fórum de Santo Amaro.

Flavia Maria Cornavieira – Coordenação de Projeto

Psicóloga. Aprimoramento em Acompanhamento Terapêutico. , Experiência em Psicologia Hospitalar no IOP/GRAACC/UNIFESP. Acompanhante Terapêutica de Projeto de Inclusão Escolar de Crianças com deficiência, Gestão Administrativa em Hotelaria

Tamara Dias Brockhausen –  Coordenação de Projeto

Psicóloga Jurídica, Psicanalista, Mestrado em Psicologia Clinica USP, Especialização em Psicanálise e Linguagem: uma outra psicopatologia COGEAE/PUCSP.  Aperfeiçoamento:“Mediação: Intervenções sistêmicas para resolução de conflitos e disputas em diferentes contextos” COGEAE/PUCSP e Aprimoramento Clínico Institucional na Clínica psicológica “Ana Maria Poppovic” da PUCSP.

Samantha Dias Brockhausen – Coordenação de Projeto

Mestre em Teoria do Cinema pela Westminster University / UK; Professora no Mestrado em Cinema da Raindance-Staffordshire University/UK, Publicitária, Jornalista, Pós-graduação em Semiótica Psicanalitica COGEAE/PUCSP, Editora e Colaboradora de Roteiros com diretores Ridley Scott, Kevin MacDonald, Stephen Freas, Stephen Daldry, Valentina Lari